Meus Hábitos de Leitura

Olá, leitores!

Todo mundo têm uma mania de leitura, né?! Então, resolvi postar os meus hábitos de leitura. Acredito que muitos de vocês façam o mesmo.

Em primeiro lugar, enquanto estou lendo um livro, sempre carrego comigo:

– Caneta marca texto;
– Marcador de página;
– Post-it.

Eu – particularmente – tenho um limite diário de páginas (menos nas férias), por conta da falta de tempo, etc. Leio 100 páginas por dia, se der para ler mais, ótimo. Se não, acumula.

Image

1) Caneta Marca Texto: quando acho alguma passagem importante ou apenas uma frase bonita, eu marco, deixando em destaque.

Image

2) Post-it: após destacar com a caneta marca texto, colo um post-it na página onde se encontra a citação, para futuramente, encontrá-la facilmente.

Image

3) Resultado final de como fica:

Image

Os hábitos são poucos, porém, ajudam bastante! Espero que tenham gostado.

E você? Quais são os seus hábitos?

– Abraço, F.

Divergente (Verônica Roth) – Resenha

Aquela Distopia que você não consegue mais largar.

Image

Divergente é uma distopia. Porém, sou suspeito a escrever, pois, ultimamente, leio muitas distopias e é um gênero que me agrada bastante. A narrativa se passa em uma Chicago Futurista, onde a sociedade se divide em cinco facções: Abnegação (Valoriza o altruísmo acima de tudo); Amizade (Simboliza a felicidade e possui repudio ao conflito humano); Audácia (Os corajosos); Franqueza (Falam sempre a verdade); Erudição (Valoriza à inteligência). Eu geralmente fico com receio de histórias com narração em 1ª pessoa, pois tenho medo de odiar a protagonista, mas isso – definitivamente – não ocorreu em Divergente.

Os personagens foram, extremamente, bem elaborados. Todos são interessantes e bem detalhados, o que admiro bastante na autora.

A personagem principal, se chama Beatrice Prior, onde no decorrer da história, passa a ser chamada de Tris. Estava acostumado às personagens, do gênero feminino, possuindo características imaturas ou irracionais, mas Tris não fazia jus ao clichê. Possuia uma personalidade bem forte e marcante, e, ao mesmo tempo, uma determinação sem igual.

Quatro (Four) é um personagem que despertou curiosidade, não só em mim, mas em muita gente, pois de início ele era bastante fechado e cheio de segredos/mistérios, mas com o decorrer da história, ele revela, aos poucos, o seu outro lado. Quatro – definitivamente – é o preferido de muita gente.

Outros personagens que também possuem papéis importantes são Christina, Will, Al, Eric e Jeanine.

Divergente, além de apresentar uma leitura fácil, pois a autora conseguiu uma linguagem bem mais acessível do que outros autores, é totalmente viciante. Ler o livro em dois dias no máximo não me surpreenderia. Possui muita ação, romance, tragédias, etc. Recomendo o livro e acredito que todos irão gostar! Embarque nessa trilogia com Verônica Roth e desfrute de uma distopia viciante.

Idioma: português
Encadernação: Brochura
Altura: 20,7 cm
Largura: 13,4 cm
Peso: 0,500 kg
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2012
Número de páginas: 504